Que comecem os boatos...

Por Antonio Rodrigues Neto

Daqui até meados de janeiro, as principais conversas nas mesas de bar, as principais “notícias” na mídia esportiva, serão as intermináveis especulações envolvendo contratações, vendas, empréstimos, trocas de jogadores de futebol.

Muitos torcedores adoram essa época. Adoram ecoar as especulações muitas vezes inventadas ou “sugeridas” à mídia por empresários. Sonham acordados até com a contratação mais impossível. Torcem pela contratação deste ou daquele craque que cairia como uma luva no seu time.

Eu particularmente acho uma chatice e uma completa falta de respeito com o torcedor.

É uma chatice porque os comentaristas esportivos, muitas vezes instigados pelos próprios torcedores, falam por horas se determinado jogador está perto de determinado clube ou ainda se este jogador é um bom reforço para o time.

E é uma falta de respeito com o torcedor porque muitos jornalistas não pensam duas vezes na hora de inventar uma especulação. E muitos torcedores não pensam duas vezes antes de acreditar nessa “notícia” porque são movidos pela paixão.

Essa situação no fim das contas atrapalha a todos os envolvidos. Atrapalha os clubes porque tumultuam as negociações, atrapalha os torcedores que acabam criando uma expectativa que na maioria das vezes é irreal e acaba atrapalhando a mídia que cai em descrédito com uma parte dos torcedores.

Eu acompanho o mercado da bola com certo descrédito e se mais gente tentasse filtrar um pouquinho mais o que é noticiado, não levando tão a sério alguns factóides, talvez a imprensa esportiva e os empresários não tivessem o poder que tem hoje em dia. Daqui até meados de janeiro dirigentes, jogadores e treinadores são praticamente coadjuvantes nas manchetes esportivas. As estrelas são os empresários e os jornalistas com informações exclusivas.

Notas de Rodapé

- O Goiás foi valente, jogou melhor que o Independiente, mas não conseguiu levar o título. Conseguiu se despedir de 2010 com dignidade e acredito que já chega a Série B como favorito ao acesso e também ao título.

- O Grêmio foi o grande beneficiado dessa derrota dos goianos já que após um segundo turno espetacular chegou em 4º no Brasileirão e estará na Libertadores - 2011. Como continuará no clube em 2011, Renato Gaucho terá mais uma chance para provar que amadureceu profissionalmente e emocionalmente.

- Muricy Ramalho encontrou a “fórmula” para vencer campeonatos por pontos corridos. Não é uma coisa bonita de ver, mas é inegável que seus times são eficientes naquilo que se propõem a fazer: conseguir a vantagem no placar e passar o resto da partida administrando essa vantagem. Parece simples, mas a hegemonia de Muricy mostra que não é.

- O dinheiro acabou definindo as próximas sedes da Copa do Mundo. Não gostei de nenhuma escolha da FIFA. Inglaterra em 2018 e Austrália em 2022 seriam as melhores escolhas. O que o futebol representa para os países deveria ser uma prioridade na escolha, no entanto, infelizmente, não é.

Antonio Rodrigues Neto é catarinense, cresceu antes da popularização do pay-per-view e do acesso a informação através da internet. Assim, sua paixão pelo futebol foi forjada em tardes de domingo ouvindo jogos no rádio ao lado do seu pai. Com o passar do tempo a paixão foi aumentando e acabou se expandindo para além de nossas fronteiras. O futebol brasileiro parecia não ser mais suficiente, razão pela qual passou a assistir com freqüência o futebol praticado na Europa. Hoje, para em frente à televisão para assistir qualquer partida que esteja passando.


Contato: antoniosrneto@yahoo.com.br

2 comentários:

  1. muito PHOOOODA!!!

    first

    ResponderExcluir
  2. Época boa pra estudante de jornalismo !!

    hjauahuahauah

    ResponderExcluir